. Fotografia/Photo.
. 2017/2018
. Jato de tinta em papel algodão / Jet Ink
. Trabalho em andamento / work in progress
. Mesa escolar, caixa de slides e cera / school desk, slides box and wax
.Exposição conjunta no Centro Cultural da UFMG .Joint exhibition at UFMG Cultural Center (Federal University)

MEMÓRIA REINVENTADA:
Neste ensaio serão elaborados vários trabalhos que pretendem enfatizar como a memória esquece e imagina. Podemos acusar a memória de ser pouco confiável, mas não a imaginação. A cera será o material utilizado para enfatizar a memória que muda o que foi, que reinventa, representando a impossibilidade de recordação total.
1. Memória Reinventada: a caixa de slides é preenchida com cera, tornando a visão das imagens inacessível, reforçando que é impossível rever e recordar tudo.
2. Exposição conjunta feita no Centro Cultural da UFMG, em2018. O agora é indizível, já é passado. Nós vivemos o visível, sempre supondo que determinadas situações são ou não reais, sempre querendo construir uma narrativa. Este ensaio pretende enfatizar como a memória esquece, silencia e imagina. Podemos acusar a memória de ser pouco confiável, mas não a imaginação. Nessa instalação, o público é convidado a participar, inserir suas marcas na cera, que em breve se apaga e transforma. O apagamento, o silêncio e o esquecimento são parte da nossa vida. 

REINVENTED MEMORY:
This essay will present several works that pretend to emphasize how the memory forgets and imagines. We may accuse the memory of being unreliable, but not the imagination.
The wax will be the material used to emphasize the memory that changes what was, that reinvents, representing the impossibility of total recall.
1. Memory Reinvented: the slide box is filled with wax, making the view of the images inaccessible, reinforcing that it is impossib
le to review and remember everything,
2.
Joint exhibition held at the UFMG Cultural Center in 2018. This essay aims to emphasize how memory forgets, silences and imagines. We can accuse memory of being unreliable, but not imagination. In this installation, the public is invited to participate, insert their marks in the wax, which soon goes out and transforms. Deletion, silence and forgetfulness are part of our life.