CONCURSO OCUPAÇÃO DO VAZIO: OUTROS TERRITÓRIOS

A empresa de arquitetura e urbanismo Vazio S/A apresenta uma proposta fora da caixa. Além da prática de arquitetura, desenvolve projetos, publicações e pesquisas sobre a ocupação do vazio. São intervenções urbanas que modificam o caráter da cidade, chamando atenção para áreas desocupadas ou “vazias”, muitas delas surgidas devido ao mau planejamento urbano. 

Foi a partir do lançamento do livro História do vazio em Belo Horizonte (Cosac Naify, 1999) que Carlos Teixeira iniciou sua trajetória de desenvolvimento de possibilidades da exploração e ocupação desses espaços vazios.

O escritório se beneficia da exploração das possibilidades dessas áreas. Cito algumas das ideias desenvolvidas por sua equipe: ocupação do vazio existentes nos telhados (Cine Theatro Brasil, Arqueologia Estrutural), instalação de jardins dentro da caixa do rio Arrudas, paralelamente à realização de eventos e espetáculos de arte (Sub-Arrudas), criação de plataformas flutuantes para ensaios de dança e performances (Teatro Invisível). Outras intervenções podem ser conferidas no site: www.vazio.com. 

Arqueologia Estrutural

Sub-Arrudas

Teatro Invisível

Semana passada aconteceu o lançamento do Festival Outros Territórios. A ideia de ocupação de “palafitas” de concreto que sustentam edifícios em terrenos montanhosos já foi colocada em prática por Carlos em 2001. Na ocasião, foi desenvolvida, juntamente com o teatro Armatrux e com Louise Ganz, a ocupação dos vazios das palafitas para uso do teatro. O vazio deu lugar ao espetáculo.

O Festival Outros Territórios se utilizará da mesma ideia. Foi lançado no dia 06 de novembro deste ano, e as propostas podem ser enviadas até o dia 22 de janeiro de 2019. O bairro escolhido foi o Buritis, e dez edifícios estão participando do projeto. No site www.outrosterritorios.com é possível encontrar todas as informações a respeito do edital. A base para desenvolvimento das propostas de ocupação é primorosamente apresentada em arquivos detalhados com plantas, localização, área aproximada, fotos e desenhos em AutoCAD, etc. Podem ser desenvolvidos por meio de vídeos, desenhos, textos e fotos projetos de intervenção que explorem os potenciais de cada palafita. O intuito do Festival é promover as ideias que melhor ocupem esses espaços, podendo ser por meio de projeções, peças de dança ou teatro, intervenções paisagísticas, pintura, construção, esporte, criação de objetos, sendo também aberto a outras possibilidades de ocupação. 

Atitudes como esta abrem espaço para pensarmos de que forma intervenções podem mudar o uso de áreas desocupadas, trazendo à tona questionamentos urbanos que podem alterar e conscientizar futuros projetos e, inclusive, evitar que obras que não consideram o entorno sejam novamente criadas. 

A divulgação dos projetos selecionados será feita no dia 29 de janeiro de 2019, e uma exposição no Viaduto das Artes será montada com os projetos selecionados. 

O projeto tem participação do Coletivo Aurora e do curador Eduardo Jesus, com patrocínio do Banco Mercantil do Brasil e apoio do Instituto dos Arquitetos do Brasil, da Belotur e da Prefeitura de Belo Horizonte. 

Boa sorte!

 

Referências | Imagens: Site www.vazio.com.br

Helena Rios

4 Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *